Pesquisa personalizada

25 de junho de 2009

STEVEN WELLS (1960-2009)

Durante os anos em que o New Musical Express era um jornal de música sério que tinha entrevistas sólidas que nunca mais acabavam e em que dava que pensar (ou seja: quando era impresso a preto e branco em papel que sujava), eu amava ler os textos do Steven Wells, um dos estilistas mais extraordinários do inglês jornalístico como expressão do coloquialismo vernacular panque-roque. Wells era um sacana de um jornalista que escrevia como ninguém, com sangue, suor, lágrimas, esperma, humor, cerveja e uma capacidade notável de atrair a controvérsia com inteligência.

3 comentários:

Ruben, o Merdas disse...

Não conheço este senhor, ora bolas, sou um jovem. mas vou investigar.

Jorge Manuel Lopes disse...

Que ele termine o seu último texto citando uma canção dos Jacksons é, à hora a que escrevo (duas horas depois de se saber que o Michael Jackson foi-se), uma coisa muito bizarra.

Conhecia-o somente dos tais tempos remotos no NME, onde o achava um polemista mais cansativo do que divertido ou consequente. Os textos que acabo de ler no Philadelphia Weekly são francamente mais interessantes. RIP.

lisabel disse...

Que ele termine o seu último texto citando uma canção dos Jacksons é, à hora a que escrevo (duas horas depois de se saber que o Michael Jackson foi-se), uma coisa muito bizarra.

Reparámos no mesmo, por aqui...