Pesquisa personalizada

13 de junho de 2006

O REI DAS FARTURAS

Adoro farturas. Quando era miúdo, ir à Feira Popular e trazer para casa um daqueles saquinhos de plástico com atilho forrado a papel vegetal com a referência aos "três irmãos das farturas" (azul para os pacotes de meia-dúzia, vermelho para os pacotes de uma dúzia — ou talvez fosse ao contrário) e as farturas lá dentro afogadas numa mistura de açúcar e canela era uma perdição. Aliás, mesmo já vintão, ainda em casa dos meus pais, era o delírio quando eles iam à Feira passear e me traziam um pacote de farturas.

A Feira do Livro deu-me o pretexto perfeito para comer uma fartura ontem à noite. O que só me recordou uma outra coisa: mais que adorar farturas, adoro farturas frias. Sério. Comê-las acabadas de fritar deixa-me sempre o estômago a queixar-se durante uns minutos. Eu gosto mesmo é delas já quase frias, com a consistência de pastilha elástica.

4 comentários:

N. disse...

a minha vizinha do lado nascente com alguma regularidade vem trazer-me um pratinho de farturas :) assim pró redondinho, massa fofa, um gosto. É ela quem amassa, frita e rebola no açucar com canela.

menina-alice disse...

menina-alice novamente em modo de associação devocional.

Nádia Jururu disse...

Acho muito engraçado, nos blogs, constatar que às vezes estivemos nos mesmos sítios, talvez no mesmo dia, quem sabe se na mesma hora...

Leonel disse...

Se gostas de farturas visita o meu blog.