Pesquisa personalizada

15 de setembro de 2007

NA CELEBRAÇAO DO PRIMEIRO ANIVERSARIO FELINO

Foi ontem, 14 de Setembro, que se marcou a celebração do Primeiro Aniversário Felino do Clã von Satori. Fez ontem um ano, Gueixa von Satori dava à luz as quatro amorosas crias da sua fugaz (e nem sempre bem resolvida) relação com Gattuso de Lisboa (também conhecido pelo Velho Surdo), que ontem se reuniram parcialmente na Maison Benfica de Lisboa.

Perante o ar razoavelmente displicente da mãe Gueixa, D. Mathilde von Satori exercitou os seus dotes de lasciva Lolita felina, procurando seduzir com requintes de luxúria o completamente impreparado D. Diogo de Mourinha, com o qual D. Bowie von Satori efectuou umas quantas gestas amigáveis com direito a muito rosnar, alguns fortuitos ataques ninja e muito rebolar felinoerótico no chão. Ausentes, por motivos de relações difíceis, estavam o progenitor Gattuso de Lisboa e D. Cowboy de Lisboa, que terão direito em breve a celebração privativa com a presença do clã alargado.

Entre a magnífica sopa de feijão, o pudim de salmão fingido com molho de tomate e cebola e o bolo de aniversário, alguns convivas recearam que a sedução lasciva de D. Mathilde tenha exercido os seus poderes sobre D. Diogo ao ponto de se consumar... mas D. Diogo é um cavalheiro e honrará — na medida da sua felinidade — quaisquer compromissos que provem ser necessários.

Espera-se que em breve as fotografias de D. Maria possam afiançar do momento de rara felicidade felina que decorreu na Maison Benfica na noite de 14 de Setembro.

3 comentários:

menina-alice disse...

O salmão estava a fingir o quê? (não é uma piada, estou sinceramente intrigada)

martalx disse...

eu explico-te (vais ver que é simples): o salmão não finge nada. a pescada é que finge ser salmão naquele pudim divinal. depois bota-se-lhe em cima o molhinho de tomate (caseirinho e verdadeiro como convém), o prato ganha aquela cor rosinha que tão ao coração nos fala, e fica tudo tão lindo e saboroso que já não te lembras que estás a comer pescada a armar-se ao salmão.

menina-alice disse...

AH! Pescada côrrosa! Estás sempre a abrir-me horizontes, pequena Pantagruela. Há-de ser bom, digo eu. Mesmo considerando que o molho de tomate é verdadeiro.