Pesquisa personalizada

16 de março de 2007

DEIXA-ME OLHAR PARA TI

No metro, enquanto o comboio não chega, um quarentão careca, vestido de casaco de napa a fingir da pele preta sobre camisa preta, jeans descoloridos da moda sobre ténis brancos, olha fixamente para uma jovem dos seus 20 anos, com a preguinha de barriga a mostrar-se entre a T-shirt por baixo da camisa e as calças de ganga justas na cintura. O senhor não tira o olho da jovem, misto de desejo, luxúria, nostalgia, ao ponto de se tornar ostensivo, impossível de não reparar. Dura o tempo de o comboio chegar e da curta viagem até à estação seguinte, onde o senhor sai, parando inclusive nas escadas para olhar, através da janela do comboio, para a jovem, como quem não quer deixar tal visão para trás. Será que ela reparou? E será que ele reparou que todos repararam?

1 comentário:

menina-alice disse...

Tinhas - pelo menos - de fazer um post, mas agora a falar dela. :)