Pesquisa personalizada

14 de dezembro de 2006

POLAROID: METRO

No comboio em direcção ao Cais do Sodré, a senhora sentada à minha frente de óculos escuros no rosto envelhecido, pose meio desleixada no assento, joelhos em ângulo a ocupar parte do espaço do assento ao lado, ocupado por dois grandes sacos de papel do centenário do Sporting selados como prendas, está-se pouco ralando com o que os outros pensam dela e tem ar de quem não lhe apetece estar ali sentada. Algumas estações mais à frente, uma senhora que acaba de entrar nota que o lugar ao lado está vazio, mas a mulher dos óculos escuros finge que não é nada com ela, até que a senhora, com um sinal da mão, aponta para os sacos. Sem mudar um milímetro a sua linguagem corporal nem fazer contacto com a senhora, a mulher dos óculos escuros pega nos sacos, põe-os à sua frente, mas não afasta os joelhos.

1 comentário:

Wellington Almeida disse...

Hahahaha, cenas da minha vida cotidiana! Um abraço.