Pesquisa personalizada

20 de junho de 2006

CONVENTO SEM AÇÚCAR

Reportagem, ontem, no telejornal da RTP-1, sobre os exames nacionais, com a repórter a perguntar a uma roda de estudantes se tinham lido o romance que fazia parte do currículo e que iria sair no exame, "Memorial do Convento" de José Saramago. Todos disseram, sem excepção, que não o tinham lido, e que se tinham preparado para o exame com os "resumos". Fiquei perplexo e escandalizado pelo ar divertido, tão tipicamente adolescente "sim-eu-sei-que-não-fiz-o-que-devia-mas-sou-tão-giro-tão-queriducho-que-vocês-me-vão-desculpar-com-certeza" com que eles assumiam que não tinham lido o livro.

Claro que, depois, me lembrei da seca que foi ter de ler as "Viagens na Minha Terra" do Almeida Garrett no liceu e "A Sibila" da Agustina Bessa-Luís no 12º ano. Mas pelo menos li (mesmo que a muito custo, é verdade; e nem cheguei a comprar "A Sibila", li-o emprestado por uma colega, e achei uma seca tão transcendente que fiquei irremediavelmente vacinado contra a escrita de Agustina, embora me pareça normal que um puto de 18 anos que está virado para outras coisas não fique entusiasmado com a Agustina a não ser que o/a professor/a consigam dar a entender como a Agustina é boa, o que não foi o caso). Ou seja, há uma parte de mim que os compreende, porque naquela idade há coisas que não se abrangem, mas há outra que não percebe como é possível baldar-se desta maneira a coisas que não são tão irrelevantes como podem parecer à mente de um teenager inconsciente. Claro que o Saramago ao pé dos "Morangos com Açúcar" não é ninguém.

5 comentários:

ncalvin disse...

errr... pois, só que o Viagens Na Minha Terra não é do Guerra Junqueiro: é do Almeida Garrett!

Gonçalo Brito disse...

Uuuuups... "Viagens na Minha Terra" é do Almeida Garrett...

No entanto fica aqui a prova de que, quando é para apontar erros estamos cá todos batidos... »;-)

dolphin.s disse...

"seca que foi ter de ler as "Viagens na Minha Terra""

só por isto, abraçava-te! alguém que compreende o meu suplício! as discussões por causa dessa Viagem Seca!

Jorge Mourinha disse...

Como já perceberam, já corrigi a distracção que me fez trocar o Almeida Garrett pelo Guerra Junqueiro. :-)

Nelson disse...

Bem, eu tenho 18 anos (finalmente acabo o ano de caloiro na universidade - hooray) e lembro-me que o ano passado, com 17, li (e reli várias vezes) Os Maias, bem como a Aparição.
E não dói nada, mas esta juventude cada vez mais oca substituiu o romantismo por tertúlias sobre moda.

I'm always on the weird side of life :P